A Última Folha

somos seres tão lindos tão malucos e pirados quisera ouvir meu nome na intimidade ouvi em público ouvi com os olhos sem coração vazia oração nos acostumamos com a falsidade testamos os limites com o sofrimento é des-amor amar não é sofrer, talvez relutar amor é prazer, é liberdade minhas lágrimas não caem por sofrerContinuar lendo “A Última Folha”

Ah! Os relógios

Mário Quintana    Amigos, não consultem os relógios quando um dia eu me for de vossas vidas em seus fúteis problemas tão perdidas que até parecem mais um necrológios… Porque o tempo é uma invenção da morte: não o conhece a vida – a verdadeira – em que basta um momento de poesia para nosContinuar lendo “Ah! Os relógios”

Te Amo!

  Só posso tirar do mundo o que me pertence Se o que faço é só vaidade Deus tira de mim Que seja Vivo, que seja liberdade! Não vivo mais por um tostão, nem migalhas, O senhor me restaurou na Verdade Então que seja feita a sua Vontade Se nasceu do seu Coração Que invadaContinuar lendo “Te Amo!”

Resiliência

  O apego é algo tão mesquinho tão vil tão necessário, desnecessário Até onde podemos seguir sozinhos? temos muitos, mas seguimos em solidão quando tudo está escrito, modificado retornamos ao estado mais fundamental Não, não é fácil viver afastando o pouco para se aproximar do muito desfazer-se, refazer-se imprimir no tempo a sua marca nãoContinuar lendo “Resiliência”

É Proibido

adaptação do poema de Alfredo Cuervo Barrero      É proibido chorar sem aprender, Levantar-se um dia sem saber o que fazer Ter medo de suas lembranças. – É proibido não rir dos problemas Não lutar pelo que se quer, Abandonar tudo por medo,  Não transformar sonhos em realidade. É proibido não demonstrar amor FazerContinuar lendo “É Proibido”

Tons de Despedida

Hoje acordei ainda mais feliz, acordei coma sensação de dever cumprido, que cheguei onde deveria ter chegado. A sensação de ter encontrado as pessoas certas, as erradas, de ter contribuído, de participado. E olha encontrei muita gente mesmo! Pessoas que só passaram, as que ficaram um tempo e as que não vejo com a frequênciaContinuar lendo “Tons de Despedida”