Tive Bebê e meu Marido NÃO quer FAZER SEXO Comigo. Por que isso Acontece?

Meu nome é Nicole e preciso saber mais sobre o que está ocorrendo com meu marido, eu tive bebê já faz 5 meses e meu marido ainda não tem relações comigo, durante toda gravidez foi assim, mais eu o respeitei pois ele dizia que tinha medo de machucar o bebe. Após o nascimento de nossa filha hoje fazendo 5 meses ele ainda me evita, ele foi no psicólogo e ele disse que é uma doença rara que acontece com alguns homens, é como se ele me visse como mãe dele na hora h, diz o médico que o atendeu.
Nem ele soube me dizer qual é a doença pois o nome é complicado, alguém pode me ajudar me dando mais informações ou alguma explicação pra isso? , POIS JÁ TENTEI PESQUISAR E NADA ENCONTREI. Eu me sinto muito mal com isso, engordei 30 kilos na minha gravidez, é minha primeira filha e eu só tenho 20 anos, enquanto meu marido tem 32 anos, mudei totalmente minha vida desde que descobri que engravidei, e durante todo período de gestação pra mim foi horrível, de verdade é triste dizer mas foi uma experiência que não quero ter nunca mais, devido a tantos problemas entrei em depressão mas graças a Deus não houve rejeição a minha filha, mas eu me sinto a mulher mais horrível do mundo, ja entrei na academia e to fazendo de tudo pra recuperar a forma e alto estima, mas é difícil pois meu relacionamento praticamente acabou, não temos mais nenhum libido, eu tentei diversas vezes mudar essa situação mas meu esposo não é muito de conversar, se não tivesse forçado uma situação nem saberia que ele foi ao medico. ME AJUDEM A ENTENDER ISSO.

Preciso voltar a ser a mulher que eu era e superar essa depressão, que hoje melhorou um pouco mas que sempre me abala em algum momento, eu sei que não existe outra mulher, e esse também é um dos motivos pelo qual quero voltar a fazer minha relação ficar estável.Obrigada pela atenção , aguardo resposta ansiosamente E ESPERO QUE VOCÊS POSSAM ME AJUDAR.

Olá Nicole,

Faltam-me alguns dados, mas me parece que seu marido foi diagnosticado com a Síndrome de Couvade.

Em realidade muitos dos sintomas não são tão incomuns assim. Hoje a metade dos homens que passam pela gravidez é acometida por alguns desses sintomas. Não se trata de uma doença, é um estado psíquico, amplamente reversível.

Resumidamente é como se o homem também engravidasse, alguns chegam a ganhar peso, sentir enjoos e outros sintomas comuns nas mulheres como a própria perda da libido. Por trás desses sintomas existe uma série de hipóteses relacionadas à formação emocional de cada um e especificamente ao quadro da gestação, ou ainda mais especifico a relação pai-mãe-bebê, vivenciada pelo homem quando do seu próprio nascimento e desenvolvimento.
Nicole, o ser humano é uma caixinha de surpresas, mas ainda é uma caixinha e guarda tantas vivências e muitas que nem lembramos, assim em determinadas situações algumas dessas passagens veem à tona, disfarçadas ou deformadas.

Volto a dizer, posso só inferir, mas não interferir, pois desconheço o processo de gestação de vocês, desde o namoro, casamento, concepção e nascimento e tampouco conheço vocês.
Assim pelo seu relato, sim é possível que seu marido te veja como a mãe dele, é como se ele deslocasse esse momento para o passado dele.

Como é comum os homens se sentirem excluídos durante a gestação, esse sentimento pode tê-lo levado a infância e dependendo como ele passou por isso, ainda represente para ele uma disputa impossível de ser vencida, assim você deixa de ser uma mulher sexualmente desejável e passa a ser somente a mãe da sua filha, que faz de você um objeto de amor ainda mais forte, por que é fértil e produtiva.

Você diz que sua gravidez foi tumultuada e nem pensa em ter mais filhos, imagina como é para seu marido essa afirmação? Uma mulher poderosa que não quer mais ter filhos, então para que ele serve agora? Ele realmente deve estar com a libido rebaixada, pois sua função de Homem-Pai está perdida em algum lugar.

Costumo dizer aos homens “grávidos” que só nos tornarmos pai quando os bebes nascem – aí sim nos embriagamos nesses sentimentos, mas temos que nos preparar durante a gestação para isso e saber qual o nosso papel.

A Síndrome de Couvade é uma referência a tribos sul-americanas e africanas que tem o hábito de ao nascimento do bebê o pai se deita na rede que antes era ocupada pela mãe e recebe todos os presentes e a atenção, enquanto que a mãe volta às suas atividades anteriores.

 

Na nossa cultura acontece o contrário, o tempo todo, desde o anúncio da gravidez até o bebê completar cerca de um ano, as atenções se voltam o tempo todo para a mãe e o bebê. Alguns homens não conseguem lidar bem com isso, pois eles gostariam de participar, mas não sabem onde se encaixar.
 
Vou aproveitar teu texto para deixar aqui um alerta, o pré-natal deveria ser feito pelo casal e um cuidado que não temos é que deveríamos ter um acompanhamento psicológico na gestação, principalmente, do primeiro filho, justamente para alertar todas essas questões desse “casal moderno”.

Minha sugestão Nicole é que, a princípio, vocês busquem uma terapia de casal para que você também saiba o que seu marido sentia durante sua gestação. Com o caminhar provavelmente vocês decidirão por um acompanhamento individual. De qualquer forma a terapia é fundamental para vocês retomarem a vida do casal.

Boa sorte e Seja feliz!

 

Alexandre Santucci
Envie suas perguntas para  SeR no Divã (sernodiva@gmail.com)
Sigilo: seu nome não será publicado.
Publicado no SeR em  15 de Abril de 2011 14:51

Publicado por Alexandre Santucci

Escrevo, comunico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.