Porque Insistimos em Relacionamentos Fracassados?

 

 “Olá Alexandre, tudo bem? Gostaria de contar com a sua ajuda para o meu caso. Morei com uma pessoa durante 7 anos no qual temos uma filha de 6 anos…
Nunca vivemos muito bem, e agora no começo do ano descobri que ela tinha me traído com um amigo de trabalho. Propus-me a perdoar, tentamos por mais duas vezes mas ela tomou a atitude de acabar com tudo e foi embora para a casa da mãe.
Sofro demais com esta situação, pois vejo minha filha sempre, e conseqüentemente á vejo..
Não consigo disfarçar, sempre digo quanto á amo, e ela sempre pede para eu não tocar mais no assunto, pois não quer bater na mesma tecla. 
O que faço?” – Marcelo/SP 

Infelizmente nossa sociedade firmou os relacionamentos amorosas na base sexual, assim tudo corre em torno das ligações sexuais por isso é tão difícil “perdoar” uma “traição”, tanto para o agente quanto para o paciente.

Quero dizer que não é fácil para você, mas também não é para companheira; por outro lado vemos que essa base que deveria ser a do amor, da amizade, do carinho, enfim, do companheirismo, fica muito delicada e frágil e quando acontece algo no eixo da sexualidade tudo se perde.

 
Você já deve ter ouvido que um casamento vai mal por que o casal não transa como antes, como no começo. Pois é o fato em si não deveria quer dizer nada, a não ser que realmente falte interesse pelo outro, mas normalmente esse inquérito não é feito, por que falta tanto diálogo e compreensão do outro que não conseguimos enxergar o que de fato está acontecendo.
 
Sabe Marcelo, quando buscamos um terceiro na relação (caso ela não seja aberta, aí não há traição – trás ação – e se fez conscienciosamente), é sinal de que há mais aos dois iniciais, já há um rompimento e a dificuldade de encarar o momento leva ao ato, como aconteceu com vocês. Não posso dizer que acabou, mas posso dizer que aquele “relacionamento” que vocês tinham acabou e é isso que ela está denunciando.
 
Se puder te dar um conselho, diria para você tentar esquecer esse relacionamento e se ainda existir carinho e vontade de continuar depois de passar esse momento, talvez seja hora de investir novamente nesse relacionamento ou você verá que está pronto para outro relacionamento.
 
Marcelo, todos precisamos de tempo para olhar as feridas, encará-las, depois tratar até cicatrizar para que estejamos aptos para entrar em uma nova jornada, essa com sua mulher chegou ao final do ciclo!
 
Alexandre Santucci,
Psicólogo
 
Envie suas perguntas para  SeR no Divã (sernodiva@gmail.com), seu nome não será publicado.
 
Publicado no SeR em 06 de Maio de 2010 16:14

 

 

Publicado por Alexandre Santucci

Escrevo, comunico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.