Ciúmes por Causa de Internet

 

Tenho 33 sou casada há 6 anos, há algum tempo descobrir que meu marido mantinha contato com outras mulheres pelo msn e outro site de relacionamento, mesmo lendo todas as mensagens tive certeza que tudo era virtual e nada passou para o mundo real. Mesmo assim me senti traída, ele disse, que tudo era bobeira para passar o tempo, isso acontecia sempre que estava só, pois eu trabalhava a noite, para mim era falta de respeito comigo, a confiança já quase não existe mais, o que ainda prevalece e o sentimento que nos une ele é muito carinhoso como marido maravilhoso, mas em todos os momentos me sinto traída mesmo quando ele se atrasa 10 minutos para chegar em casa, viver assim e uma tortura sem contar que em relação a mim ele é super seguro e confiante não demonstra nem uma pontinha de ciúmes, como ele pode ser tão seguro e eu insegura? “


 
Olha, funciona assim, primeiro é bom saber que tipo de “contrato” vocês fizeram ao se casar, se nesse contrato não cabia “traição” e para você isso é traição, é motivo para a quebra do contrato. Por outro lado, você disse que tem atenuantes, “nunca foi para o real”, se para você isso repara, então cabe rever o contrato. Entende?
 
Acredito que você diz a si mesmo que isso não é uma falta gravíssima, tem reparação, portanto você tem que sentar, conversar e colocar esse novo item no “contrato”.
 
Agora o que é insegurança? É a nossa incapacidade de nos sentirmos firmemente amados, por isso vem o ciúmes.
O ciúme quando aparece é um sinal que estamos com as nossas defesas desprotegidas, as defesas do amor próprio. É necessário nos amar para identificar que o outro nos ama, do modo dele e não do seu, por que do seu modo já está garantido, você já se ama, então o amor do outro é sua inspiração, o complemento, mais uma dose de amor.
Ocorre muitas vezes é que nos desestabilizamos, nos decepcionamos, mas já estávamos enfraquecidos e aí nos falta energia para fazer aquilo que sabemos que é certo, pois temos medo de perder ainda mais o nosso amor, mas não é o nosso por que já transferimos nosso amor para o complemento. Nessa hora é o momento de acordarmos e cuidar dessa ferida que se abriu, se rever e não deixar o outro se intrometer. É hora de não tomar decisão, não devemos tomar decisão quando estamos fragilizados, mas temos que nos afastar do problema, para chegarmos mais perto de nós mesmos e entender o que falta, onde está meu amor por mim mesmo.
Muitas vezes precisamos re-adquirir nossas referências amorosas, de nossos pais, irmãos, do amor de Deus, enfim buscar formas de amor que vivemos que são incondicionais, como deve ser o seu amor por você mesmo.
Mesmo fazendo algum tipo de besteira eu continuo me amando e é esse amor que vai me transformar e me fazer melhor…

Minha querida, vou ser honesto contigo, o ciúmes ruim não é sentimento é expiação (como diz o compositor o ciúme é só vaidade, o amor só dura em liberdade – mas não em libertinagem), pense nisso!

Não vale a pena se descabelar por ninguém, quando isso acontece algo em você não está funcionando bem, corrija a visão que o que tiver ser consertado será.

E Acredite, tenha fé, você é muito importante!

 
Alexandre Santucci,
Psicólogo
 
Envie suas perguntas para  SeR no divã (sernodiva@gmail.com), seu nome não será publicado.
 
Publicado no SeR em 18 de Fevereiro de 2010 22:14

 

Publicado por Alexandre Santucci

Escrevo, comunico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.