Aos casados, namorados e os que buscam um grande amor…

Descomplicando…Relacionamentos

Quando foi a última vez que você sentiu o que é um grande amor?
Quando foi a última vez que você realmente sentiu?
Quando foi a última vez?

Que você trocou tudo por uma barra de chocolate,
Por um sorvete no meio da tarde,
Por um passeio no parque,
Por um dia maluco, de verdade….

Quando foi a última vez?
Que você chutou tudo, nem que por cinco minutos,
Que quase matou alguém de dar sustos,
Que deu em alguém um abraço de urso,
Que sorriu tão largo que, aos outros, parecia um maluco…

Quando foi a última vez?
Que você escolheu de coração
Que amou por paixão
Que não julgou por perdão
Que não beijou por tesão
Que não se entregou por tesão
Que ficou com alguém pela emoção
Que chorou com a alegria de um irmão
Que se alegrou com a mansidão…

Quando foi a última vez?
Que você, deliciosamente, se apaixonou,
Que você sentiu que um pêlo arrepiou,
Que aquela voz te marcou,
Que aquele sorriso te cativou,
Que aquele jeito te acalmou,
Que com esse ser ao seu lado, nenhum ciúme te tocou,
Que seu coração, falando calmamente, dele te contou,
Que você sabia, mesmo sem saber, que era a sensação que sempre procurou,
Que nada mais importava, nem carro, nem dinheiro, um futuro mais próspero se instalou,
Que você sentiu que era livre, serenamente, se emocionou,
Que um amor verdadeiro, sem atropelos, sem rompantes, calmo, fácil, gostoso….rolou!

Aos casados, namorados e os que buscam um grande amor…

Quando foi a última vez que você sentiu o que é um grande amor?
Quando foi a última vez que você realmente sentiu?
Quando foi a última vez?

Damos “sentido” a nossa vida quando encontramos alguém
Mas rapidamente desviamos os sentidos quando encontramos

Parece que superamos um obstáculo quando já estamos com alguém
Mas deixamos que mais nenhum obstáculo nos atrapalhe a tal ponto, que assim que surgem os primeiros estamos prontos para mudar o “sentido”

Que “sentido” há nisso?

O “sentido” da escolha.
E parece que tudo perde o “sentido” quando nos deparamos com alguém que não faz nenhum “sentido” em nossas vidas.

Quando realizamos “escolhas” e desprezamos nossa “intuição” num determinado momento o sentido começa a se perder. Nossa intuição nos dá a sustentação às nossas escolhas e juntas ganham uma força sensacional.
Escolher é também um sentido, o mais precioso talvez, por que quanto mais estamos prontos para amar, mais acertadas são nossas escolhas, pois são feitas com nossos “sentidos”.
É verdade, o que você está pensando agora, ou melhor, eu diria com aquilo que você acabou de “sentir” e seu pensamento só confirmou!
Quanto mais amamos, mais prontos estamos para amar alguém e não precisamos de alguém para amar, ou melhor, só deveríamos estar com alguém, assim especial, depois que descobríssemos o amor, mesmo!

Prontos e com amor, nossos sentidos estão aptos para identificar, sentir, intuir, o nosso par, permitido, agraciado, admirável, lindo, renovável, perene, sensível, amável…

Sinta bem! Será que você escolhe por amor?
Acredite, seu amor é de fazer o outro feliz, é de fazer o outro crescer, é de se fazer prosperar….

Publicado por Alexandre Santucci

Escrevo, comunico!

Um comentário em “Aos casados, namorados e os que buscam um grande amor…

  1. Xandão,O texto está perfeito, você estava inspirado.Mas, é a tradução de alguém maduro e realista com seus sentimentos. E eu só posso dizer que concordo plenamente contigo. Um beijo grande.Claudia Santucci

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.